Nova entrevista com Deryck

07/07/2010 16:58

O site thestar.com entrevistou Deryck durante a Warped Tour, falando sobre a turnê, o novo álbum, Avril e Paris.... 

Depois do furacão: Deryck Whibley pronto para mais um ano duro!

Depois de alguns desastres, incluindo o rompimento com Avril Lavigne, o líder do Sum 41 volta à estrada:


 

Geralmente a primeira semana de tour é uma brisa, em comparação com o que aconteceu com o Sum 41 depois de um ano.O vocalista Deryck Whibley estáva no meio de uma catástrofe natural.

"Sim, nós estavámos no meio de um furacão", diz o cantor, em Houston durante a primeira semana em tour na Vans Warped Tour. "Há um monte de coisas acontecendo e não temos certeza se vamos poder tocar hoje ou não."

O furacão é o menor dos problemas da banda. Uma semana atrás, Whibley foi forçado a retirar seu motorista de ônibus para fora, após o ônibus parar em um campo aberto em rota de Ventura, Califórnia .O motorista estava dirigindo embriagado e já foi substituído.

"Mas nós estivemos perto de morte muitas vezes", comenta Whibley casualmente, que escreveu o single “We’re All to Blame” após tiros voarem para fora, em seu hotel durante uma turnê promocional da War Child Canadá, em maio de 2004 para construir a consciência sobre a violência na República Democrática do Congo. "Estamos acostumados a levar um tiro e nos bombardeado. Esse é o tipo do modo como essa banda trabalha."

Uma semana em um horário fatigante, a banda estará na estrada incluindo a Vans Warped tour e pararam no Arrow Hall Friday- Whibley diz que "as multidões na Warped Tour tem sido surpreendente."

Relíquias do auge do punk-pop do início dos anos 2000, que viu bandas como Good Charlotte e Blink 182 vender milhões graças a postura do estilo punk que combinasse com a energia narcisista contagiante, Sum 41, que se formou ainda na adolescencia em Ajax, Ontário. Primeiros na parada da Billboard e levaram o disco de platina. Eles venderam 45 milhões de álbuns no mundo, graças aos singles "Fat Lip" e "In Too Deep" seu hit de 2001 do álbum All Killer No Filler.

Depois de quatro álbuns , Whibley é o primeiro a admitir que sua história de sucesso do Canadá não poderia acontecer hoje.

"A quantidade de apoio que recebemos da nossa gravadora nos deixar fazer shows e construir uma base de fãs por dois anos. . . eles nunca poderiam gastar esse dinheiro agora. Tivemos a sorte que tivemos sucesso bem na época em que você ainda podia fazer um monte de dinheiro, o suficiente para construir uma base de fãs ao redor do mundo inteiro. Estamos jocando na Warped. . . e nós não lançamos um disco em três anos. "

Seu quinto álbum, Whibley diz que deve sair em outubro: "ele é muito eclético, muito agressivo e ele é mais que um álbum com algumas canções". Ele cita uma balada de piano como um ponto alto artístico: " tem uma canção que é só eu e um piano, e que todos vão pensar que estou falando sobre a minha separação, apesar de ter sido em torno de cinco anos. "

Whibley se divorciou de sua esposa, a cantora Avril Lavigne, no final de 2009, citando "diferenças irreconciliáveis". Ele produziu e tocou guitarra no álbum The Best Damn Thing. 

A união que juntou o pop e o punk como um casal !

"Muitos de nossos fãs estão realmente animados por que nos separamos. Talvez porque ela é pop e eu sou punk ", comenta Whibley.

Mas realmente importa o que os fãs pensam?

"Eu não me importo com o que pensam. É por isso que eu me casei com ela. "

Nenhum de seus namoros foram com celebridades desconhecidas, Whibley entrou em um relacionamento com a famosa Paris Hilton, durante o meio da sua recém-descoberta em 2003, graças ao vazamento de sua fita de sexo. Mesmosque os fãs lembrem da camista do Sum 41 que ela usava durante a primeira temporada de seu reality show The Simple Life, Whibley disse que seu relacionamento com ela era verdadeiramente inexistente.

"A coisa é, ela nunca foi minha namorada, estávamos apenas saindo um pouco. Foi tão estranho ver alguém que não era famosa, de repente se tornam a maior pessoa do mundo. E eu tenho puxado isso também. . .

"Se você somar todo o tempo em que víamos era provavelmente duas semanas, mas 10 anos depois, as pessoas ainda me perguntam como que foi tudo isso. E para ser honesto, eu realmente não lembro. Eu era tipo como um.. nada ".

O músico está actualmente sozinho.

Comments

Nova entrevista com Deryck

Data: 11/07/2010 | De: Rebeccah

Coitada da Paris Hilton, eu ri mto kkkk

Novo comentário